Seguidores

quinta-feira, 9 de maio de 2013

F-14 Tomcat escala 1/18 - Estado de Arte


 
Monumental! Essa é a definição apropriada para o F-14 TOMCAT  VF-154 Black Knights, na escala 1/18. Eu já vinha há algum tempo com intenções de adquirir  a versão do VF-84  Jolly Rogers (não sabia que tem ele também iluminado), porém quando vi essa do Black Knights, com sistema de iluminação no interior do cockpit, nas luzes de navegação nas asas (melhor seria se fossem intermitentes, tipo o núcleo de fusão da Júpiter 2), e no sensor IR abaixo do nariz e no interior do motor de exaustão (simulando combustão), pronto, me decidi. Não achei a montagem complicada, porém requer movimentos de extrema delicadeza e outras situações de força bruta.




Os trens de pouso são super detalhados, porém frágeis, devem ser cuidadosamente manuseados, caso contrário, ao retirá-los do compartimento podem ser avariados.



Já a junção da parte referente ao cockpit na parte restante do avião exige força, e ao mesmo tempo destreza, a fim de não danificá-lo. Aqui eu posso dizer que foi barra. E o pior, o compartimento das pilhas fica exatamente nessa área. Então, se depois de montado você precisar retirar as pilhas, lá se vai recolher o trem de pouso dianteiro para o compartimento para só assim retirar a parte da frente, puxando-a com força e rezando pra parte traseira aguentar a pressão da sua mão.






Outra dificuldade foi encaixar uma das derivas, que se recusava a entrar no buraco, o que acarretou quebra de uma das suas saliências de encaixe. O procedimento correto seria alargar a fenda utilizando um estilete para possibilitar um encaixe mais folgado, o que poderia ter evitado esse problema.

Achei muito singelo o painel de instrumentos do cockpit, levando-se em consideração a escala do modelo. Tem modelista que capricha muito mais numa 1/48. O que salva são as telas de visor que são iluminadas.
 

 




 


Bom vai ser mais um a se juntar ao F-16 Wolfpack, também na 1/18, que adquiri há uns seis anos, e que pra minha surpresa, observei agora estar com a tinta do nariz e do bocal de exaustão pegajosa. Vou tentar uma aerografada com verniz fosco pra ver se resolve.





Resumo da ópera: o avião montado é impressionante, seja na dimensão descomunal, seja a nível de detalhes. É pra você ficar parado e apreciando por horas. Valeu o que gastei, inclusive a mordida do leão. Agora preciso de um local para guardá-lo, perto da vista, mas longe das mãos dos curiosos, principalmente das secretárias, que  só de chegar perto o modelo começa a tremer. Conclusão, vou ter que gastar mais dindin para construir uma estante nas medidas desse avião.









 
 

domingo, 5 de junho de 2011

Hasegawa 1/48 A-7D Corsair II




A-7D Corsair II Valions 4450 th TG USAF
Esquema de cores:
Gray FS36118 (resolvi alterar, pois achei muito escuro. Utilizei FS35164
Green FS34079
Black (nariz) e White (trens de aterrissagem)

O Vought A-7 Corsair, ou SLUF - Short Little Ugly Fellow – foi adquirido pela USN para substituir o Skyhawk, sendo na verdade uma versão adaptada para ataque, com asas reforçadas, do F-8 Crusader. Daí a grande semelhança no design dessas aeronaves, sendo que o Crusader é bem mais avantajado nas dimensões. A versão D dessa aeronave foi adquirida pela USAF para ser o sucessor do F-100 Super Sabre, e foi equipado com o motor TF-41, mais poderoso que o TF30-6 da Pratt & Witney, que equipava as primeiras versões.
O kit da Hasegawa é excepcional, de ótima qualidade, foi um dos melhores que montei até hoje.